Ação da natureza dá vida à exposição

“São estruturas esteticamente vivas, que mudam dependendo destes elementos. A marca da natureza e do tempo criam belezas que poucos olhos são capazes de ver, como se fossem obras de arte pintadas em perpétuo movimento e em áreas portuárias onde o grande público não tem acesso e nem está interessado em visitar. Trazemos estes elementos dentro de uma exposição.”, destaca Laurent.

Por trabalhar com navegação marítima há 20 anos, o artista sempre gostou de navios e teve inúmeras oportunidades de vê-los de perto. Depois da insistência de Alexandra para fotografá-los, ambos começaram a colher material e acabaram gostando muito do resultado. “Saímos da ótica técnica e vimos nestes navios telas abstratas de uma beleza inédita”, pontua, explicando que escolheu a cidade pela praticidade geográfica e por ser um porto com inúmeros tipos de embarcações diferentes.

“É uma viagem insólita por entre belas pinturas abstratas, onde os cascos de aço resistente dos gigantescos navios funcionam como telas, cujos pincéis são substituídos pelas carícias incessantes das ondas do mar, do vento e pelo sal da natureza”

Terceira exposição da dupla A-nima-L

Alexandra Diss e Laurent Van Der Voo

Criado há cerca de dois anos, o Duo A-nima-l está chegando à sua terceira exposição. A primeira, Olhares Cruzados, foi uma junção dos trabalhos individuais da dupla. Depois trabalharam juntos no antigo hospital Matarazzo, onde fizeram uma segunda exposição já assinando como A-nima-l. “Já trocávamos a mesma câmera e íamos fotografando juntos nos mesmos lugares, com ângulos de vista diferentes e olhares também sobre um mesmo sujeito”, explica Laurent, detalhando o porquê do nome. “A de Alexandra e L de Laurent utilizando o termo “anima” como junção, formando “animal”, símbolo pintado em algumas fotos representado por um bicho, entre ave e mamífero.

A exposição Ships & Rust acontece no Studio Alê Jordão entre os dias 19 a 27 de outubro. Confira abaixo fotos exclusivas com uma prévia do que será o evento:

Escrito por:

Rubens Nogueira

Jornalista por profissão e músico por teimosia, ama tudo quanto é tipo de arte e se amarra em produção de conteúdo de diversos tipos, tamanhos, formatos e canais. Não consegue viver sem jogar futebol e tocar violão de vez em quando.
Popular em Fotografia