O Wild, que na tradução literal do inglês significa "selvagem", é um estilo que está cada vez mais forte da cabeça aos pés nas pessoas livres, e tem a ver com se autoconhecer e se aceitar, já que o fato é que todo mundo tem um lado feroz dentro de si, uns mais aflorados, outros menos.

Abusar do estilo selvagem é transparecer quem você é, e isso pode ser feito de diversas formas, como, por exemplo, na música, em textos ou no próprio estilo de se vestir. Assim, surge a Wild Style, marca slowfashion com mais de cinco anos de atuação que promete dar a sua cara para cada peça, como conta a Paula Canavezi, uma comunicadora apaixonada pelo mundo fashion e também idealizadora do projeto:
 
"Eu sempre tive muita dificuldade de encontrar as peças que eu queria. Nunca tinha o corte/estampa/vibe que eu procurava. Por isso, eu sempre precisava modificar as peças que eu encontrava, que eram mais próximas ao que eu imaginava. Nesse meio tempo começou a brotar a ideia de abrir uma loja para vender tudo isso que eu sempre quis encontrar e vestir. Eu sou formada em publicidade, não sabia nada de moda, mas mesmo assim fui em frente, fui aprendendo, e deu certo." Assim, com uma pegada de moda alternativa, a marca conquista cada vez mais espaço no cenário fashion.
 

Slow Fashion do Estilo Selvagem

A Wild Style, que já conquistou diversos espíritos livres no Brasil, não lança coleções mensais, como a maioria das marcas high fashion, e isso se dá pela necessidade de pensar cada detalhe das peças únicas, tornando tudo mais humano e consciente. Além disso, todos os produtos passam pela mão da sua fundadora, como conta Paula: "Todos os designs das peças são ideias minhas, desde o desenho até o material, que escolho a dedo".
 
Toda a produção das peças exclusivas da Wild Style carrega um detalhe importante, que é a grande preocupação da marca em englobar os pequenos empreendimentos nos seus processos de produção, atitude que valoriza e fortalece o comércio local.
 

Todos podemos ser Wild

 
Mas engana-se quem acha que só alguns podem (o)usar do estilo selvagem. Segundo a Paula, basta se libertar das correntes e deixar seu interior falar da maneira que quiser. “A forma de colocar para fora isso é com expressão, seja na música, arte e como a Wild Style promove: na moda” completa.
 
Sem tamanho, cor, credo ou qualquer tipo de delimitação, o estilo selvagem te espera para quando você quiser se libertar. E se você já está livre, a Wild Style convida você para dar uma olhada nas peças mais descoladas da coleção vintage, que conta com diversas peças em jeans com aplicações, além de outras grandes tendências das décadas passadas que voltaram com bastante força.
 

A Liberdade de ser como quiser

Optar por transparecer quem é no seu estilo é escolher ser livre de máscaras e, assim, assumir uma postura de si perante todos aqueles que são impactados por você durante o dia. Despretensiosamente andando na rua durante o dia ou conhecendo alguém interessante em uma balada, por que não chamar atenção livremente pelo o que você é logo à primeira vista?
 
O processo é simples, mas para alguns não é tão fácil. Quem já transcendeu para a exposição de si não costuma esconder do mundo que cada passo em direção a esse objetivo valeu a pena. A primeira impressão fica (e muito), que tal deixar a sua verdadeira marca?