Quando aquela gelada com os amigos não satisfaz mais tanto e nem o baseadinho parece expandir mais a mente como costumava, muita gente começa a apelar para outras substâncias para sair do seu estado natural de consciência.

A maioria vai atrás do que é mais conhecido, mas tem gente que ultrapassada os limites e sai testando de tudo que vê pela frente, principalmente versões mais baratas de drogas já conhecidas. 
 
Se liga nessas modinhas de chapação abaixo que tem pessoas utilizando e os efeitos devastadores que elas trazem:
 

Boyaryshnik - loção de banho 

Algumas pessoas da cidade siberiana de Irkutsk foram parar no hospital por conta de uma intoxicação por álcool. Não por conta de qualquer bebida, mas devido a Boyaryshnik, uma loção de banho. 
 
 
Essa substância tem um alto teor de álcool e quem está sem grana por lá tem bebido isso no lugar de vodka. Grande cagada! A bebida tem uma quantidade muito maior de etanol, o que já causou a morte de 61 pessoas. 
 

Molly - versão falsa de MDMA

Nos EUA, substâncias estranhas que estão sendo vendidas como MDMA estão sendo chamadas de Molly. Elas não necessariamente produzem o efeito esperado do ecstasy - na real, podem acabar causando qualquer reação bizarra no seu corpo. Sua fabricação pode envolver desde metanfetamina, canabinoide até sais de banho.
 
 
Molly acabou virando por lá um slogan de marketing para pessoas que querem se drogar de qualquer maneira para sentir os efeitos de uma bala, mas não necessariamente vão conseguir depois de tomar uma pílula de loteria dentro do corpo.
 

Fentanyl - extraído de tranquilizante de elefantes

Pega uma heroína e mistura por 100. Esse é o fentanyl, pozinho que originalmente foi extraído de um tranquilizante de elefantes chamado Carfentanil. A droga é considerada mil vezes mais poderosa que uma dose de morfina, ou seja, só um grãozinho dela ja é o suficiente pra deixar qualquer um maluco!
 
 
Ela surgiu pela facilidade de ser encontrada, já que a substância não é proibida, e pelo preço. Uma dose dessa substância dura quase a vida toda de um viciado em heroína, enquanto ele conseguir permanecer vivo usando isso, é claro.
 

K2 - maconha sintética

Pessoas cansadas do efeito que dar um pega promove começaram a misturar plantas com conteúdo sintético. Basicamente pegaram um extrato de orégano e misturaram com drogas sintéticas e ervas de canabinóides para chegarem ao K2. 
 
Nos EUA, a droga já é mais barata que a maconha tradicional, por isso algumas pessoas estão apelando para uso. O resultado, entretanto, está deixando uma galera parecendo um zumbi, babando pela calçada durante horas, como a galera do vídeo abaixo (legendado em inglês).
 
 
 

NBOMe - a virante “legal” do LSD

Assim como as outras drogas que você leu aqui, o LSD também tem sua variação que, em teoria, ainda não criminalizada, mas possui efeitos macabros. Alterando geneticamente o doce tradicional chegaram ao 25I-NBOMe, que promete trazer os mesmos efeitos da droga conhecida, porém acaba tendo resultados devastadores ao organismo.
 
 
Calcula-se que o potencial destruidor dela é 16 vezes mais forte que o LSD. Imagina então uma bad trip 16 vezes pior que uma doce? Pois é, teve gente que tomou e se matou das formas mais bizarras possíveis: desde espumando rumo a uma convulsão total, até esmagando a própria cara no chão.
 
Sinistro, né?
 
Alterar o estado de consciência já não é a coisa mais segura do mundo, e fazer isso usando a variação de uma droga já conhecida beira a estupidez! Por isso, meu jovem, não saia por aí apelando pra qualquer tipo de tranqueira quando bater a abstinência. Você pode acabar sem ter mais abstinência nenhuma e nem mais qualquer condição de ingerir alguma coisa que gosta.
 

Informações do site Cracked.com