Surfe é estilo de vida. Pegue sua prancha e escolha um dos 10 destinos!

O surfe é um dos poucos esportes que alimentam uma cultura tão sólida ao redor do planeta. É a constante procura pela onda perfeita, onde quer que ela esteja. Se você tem esse espírito desbravador e não perde a oportunidade de ir em busca da sua bomba, fizemos essa lista com os lugares mais incríveis onde o esporte é praticado. Profissional ou free surfer, vale a pena colocar a mochila nas costas e sair mundo afora – nem que seja para conhecer um lugar maneiro!

1. Pipeline, Oahu (Havaí):

Situado ao norte da ilha de Oahu, esse lugar é o sonho de consumo de surfistas de todo o mundo. Mas as ondas de Pipeline não são pra qualquer um. Entre novembro e fevereiro, o mar costuma formar paredões de até 30 metros de altura e tubos que desafiam até os big riders mais experientes. É considerado um dos lugares mais perigosos para surfar, devido ao tamanho dessas ondas e aos corais pontiagudos que ficam na orla.

Foto: Andreas Winter

Foto: Andreas Winter

2. Jeffrey’s Bay (África do Sul):

A praia é famosa pelos supertubos intermináveis, que podem chegar a até 1km de extensão e pelas swells mais amenas, que deixam os surfistas seguros para tentar manobras sem medo de sofrer acidentes. O spot sul-africano também sustenta a fama de ter as melhores direitas do mundo e já foi indicado em diversas listas como 2º melhor lugar do mundo para surfe.

Foto: Kimi Stewar Billabong XXL

Foto: Kimi Stewar Billabong XXL

3. Superbank, Gold Coast (Austrália):

A região de Gold Coast é mundialmente conhecida pelos diversos points que se espalham entre os seus 70km de litoral ensolarado, atraindo surfistas de todo o planeta (e tubarões, cuidado!). O pico mais disputado é a praia de Superbank, que com suas ondas tubulares sedia várias etapas de campeonatos mundiais. O lugar também é conhecido pelo constante crowd.

4. Hossegor (França):

Sede de várias etapas de campeonatos mundiais, a “capital do surfe europeu” é famosa pelas ondas que, segundo os surfistas da região, estão no mesmo patamar dos melhores spots do Havaí e Indonésia. A praia do litoral sul francês também é conhecida por ser point de férias de celebridades como o cantor e compositor Jack Johnson.

Foto: David [https://www.flickr.com/photos/56944665@N00/8097511659/]

Foto: David [Flickr]

5. Puerto Escondido, Southern Oaxaca (México):

A cidade de Puerto Escondido é considerada um paraíso para quem busca surfar desde tubos perfeitos (conhecidos como “Mexican Pipelines”) às ondas gigantes de Playa Zicatela, que se formam entre março e dezembro. Na mesma região, a Isla de Todos los Santos também atrai os surfistas mais experientes com paredões perfeitos.

Playa Zicatela |Foto: Rey Perezoso

Playa Zicatela | Foto: Rey Perezoso

6. Nazaré (Portugal):

O recorde de maior onda já surfada foi batido neste pico mundialmente famoso pelas ondas gigantes, que podem chegar a mais de 30 metros de altura. Em janeiro de 2013, o americano Garrett McNamara dropou uma onda de 30,5 metros por ali – e entrou para o Guinness Book. Atletas brasileiros como Carlos Burle, Pedro Scooby e Maya Gabeira também já enfrentaram os paredões de Nazaré. O local chega a ser ainda mais perigoso do que Pipeline por estar próximo a desfiladeiros de pedras e pela imponências das ondas.

 

 

7. Mavericks, Califórnia (Estados Unidos):

Com ondas de até 25 metros de altura, Mavericks, na Califórnia, é comparada a picos de alto risco – como Nazaré e Pipeline. O lugar é conhecido pela alta ocorrência de acidentes graves e mortes, sendo indicada somente para surfistas extremamente experientes e habilidosos. É imprescindível a ajuda de barcos ou jet skis, tamanha é a dificuldade de surfar nas ondas de Mavericks.

Foto: Shalom Jacobovitz

Foto: Shalom Jacobovitz

8. Uluwatu, Península de Bukit (Bali):

bali-325458_1920

O pico é considerado o melhor destino de surfe da Indonésia, atraindo especialistas e calouros do mundo inteiro com seus paredões que podem chegar a até 6 metros de altura. Uluwatu é tido como um spot para aprimorar as habilidades, devido à constância e dificuldade moderada das ondas. Além de ser um paraíso para os surfistas, a Península de Bukit tem paisagens estonteantes e locais onde a cultura indonésia predomina.

 

 

9. Teahupo’o, Taiti (Polinésia Francesa):

Teahupo’o tem uma das ondas mais intensas e desafiadoras do mundo. Quem consegue encarar os paredões desse spot no Tahiti é respeitado pela conquista. Foi lá que em 2014, o brasileiro Gabriel Medina impressionou todo mundo e conquistou uma das etapas mais disputadas do Circuito Mundial de Surfe (ASP World Tour).

Foto: Cláudio Toledo

Foto: Cláudio Toledo

10. Riyuewan, Hainan Island (China):

É de se estranhar que a China apareça entre os melhores lugares do mundo para o surf, mas o que chama a atenção na ilha de Hainan são as praias praticamente desertas e ondas totalmente livres de crowd. Além do sossego, a praia de Riyuewan é o spot ideal para quem quer pegar ondas consistentes, sem o perrengue de ter que enfrentar o mar lotado.

Foto: Ilha de Hainan | Jakob Montrasio >

Foto: Ilha de Hainan | Jakob Montrasio

HORS CONCOURS

O Brasil não podia ficar de fora dessa lista. Com praias de água quente e boas ondas durante o ano inteiro, o litoral brasileiro também chama a atenção dos surfistas. Conheça algumas das ondas mais disputadas do país:

Cacimba do Padre, Fernando de Noronha (Pernambuco)

Além da paisagem deslumbrante, com vista para as ilhas Dois Irmãos, a praia de Cacimba do Padre é a mais procurada pelos surfistas que visitam Fernando de Noronha. De dezembro a abril, o lugar fica bastante movimentado devido aos seus tubos rápidos e perfeitos. A praia também é disputada pelos praticantes de mergulho de apneia e também é conhecida como um dos principais pontos de desova das tartarugas marinhas no Brasil.

Foto: CCintra

Foto: CCintra

Regência, Linhares (Espírito Santo)

A praia de Regência, em Linhares, é conhecida pelas ondas longas e extensas, mas também atrai quem prefere os tubos e as ondas mais ligeiras que quebram na praia. O melhor spot da região fica na foz do Rio Doce, mas a recente tragédia ambiental em Minas Gerais que “matou” o rio e despejou milhões de metros cúbicos de resíduos na praia paralisou a prática de surfe por tempo indeterminado. Uma pena!

Foto: Prefeitura de Linhares

Foto: Prefeitura de Linhares