LISTA DEFINITIVA - Os melhores (e piores) filmes LGBT já feitos

No final dos anos 70 isso foi mudando e vieram à tona filmes com caráter mais sério retratando gays, lésbicas, bis e trans com mais veracidade, desmistificando estereótipos e provando que filmes com a temática podem atrair um grande público e render indicações e prêmios.  

Indicamos uma lista com 14 produções que contam com personagens complexos sobre a descoberta da sexualidade e relacionamento com um ambiente preconceituoso que deve ser vencido com garra e coragem. Não podemos deixar de citar produções famosas e premiadas, como “Priscila”, “Brokeback Mountain”, “Moonlight” e, óbvio, “Azul é a Cor Mais Quente” que levaram o universo LGBT para as telonas de todo globo. Separamos uma seleta de dez filmes que vão apurar sua curiosidade, abrir sua mente e, esperamos, te despir de qualquer preconceito.

Hedwig - Estados Unidos 2001

Direção: John Cameron Mitchell

O longa gira em torno de Hansel, um sonhador que quer ser rockstar na Berlim ocidental. Ele se apaixona por um belo americano que lhe promete amor, mas para isso acontecer, Hansel terá que se submeter a uma operação de mudança de sexo que vai dar o tom catastrófico deste conto de rock n roll e traição.

Capa do vídeo

Elvis e Madonna - Brasil 2011

Direção: Marcelo Laffitte

Uma entregadora de pizzas fica amiga de uma travesti e ao longo do percurso florescem sentimentos e desejos que podem confundir a sexualidade de ambos. A boa sacada foi usar o nome de dois ícones pop fortes que dão nome aos personagens.

Capa do vídeo

Submundo de Ambições - Estados Unidos 1997

Direção: Kristine Peterson

Numa Seattle pós grunge, a jovem música Shelly rompe com seu namorado após ser estuprada por um dos seus amigos. Se une a uma idealista banda de riot grrrls e se envolve afetivamente com a vocalista. Mas devido a sua possessividade, ela começa a repensar a relação. Seu ex retorna e aí as coisas ficam confusas para a protagonista. A boa trilha sonora e o cenário underground decadente dão o tom cult para essa produção indie.

PS: Te damos o filme na íntegra! Não tem legenda, mas é uma boa chance de treinar seu inglês.

Capa do vídeo

Cub - Espanha 2004

Direção: Miguel Albaladejo

Filme divertido, fofo e sensível sobre o mundo dos “ursos”. Pedro, um gay assumido e feliz com seu estilo de vida regado a festas, amigos e pegações casuais vê tudo virar de cabeça pra baixo quando ganha acidentalmente a guarda de seu sobrinho de nove anos de idade. Os dois terão um longo caminho para se adequarem a rotina um do outro e isso criará laços afetivos entre os personagens.

Capa do vídeo

Spa Night - Estados Unidos 2016

Direção: Andrew Ahn

A descoberta da sexualidade de um coreano-americano, que tem que conciliar seus desejos mais secretos com sua vida familiar e obrigações numa Los Angeles libertina

Capa do vídeo

Amigas de Colégio – Suécia 1998

Direção: Lukas Moodysson

Com o título original de “Fucking Åmål”, referindo-se a pequena cidade onde se passa a história, essa produção sueca de 1998, realizado por Lukas Moodysson retrata de maneira tocante a descoberta do amor entre duas adolescentes que não se encaixam na vidinha medíocre de seus colegas de colégio. São colocadas em pauta a ansiedade, alegria e dor de se estar apaixonada, com bons toques cômicos, e a coragem para se ser diferente num meio repressor.

Capa do vídeo

Jovem Aloucada - Espanha 2014

Direção: Marialy Rivas

Uma blogueira bisexual conta na rede seus desejos, tesões e peripécias sexuais para ter um escape de sua família evangélica castradora. Suas fantasias vêm à tona quando vai trabalhar numa emissora de TV e conhece uma moça e um rapaz que dividem seu afeto. Se prepare para cenas calientes.

Capa do vídeo

Procura-se Amy – Estados Unidos 1997

Direção: Kevin Smith

Esta comédia dramática narra a desventura de um cartunista que conhece a mulher de sua vida, mas descobre que ela é lésbica e não tem atração por física por ele. Ambos tornam-se grandes amigos e algo mais acontece no meio do caminho, provocando uma mudança em Amy e uma inesperada crise de ciúmes no melhor amigo do quadrinista. O diretor Kevin Smith coloca mais uma vez sua assinatura com personagens carismáticos e que retratam a geração X, que tinha dificuldade em amadurecer.

Capa do vídeo

The Pearl of Africa - Uganda/Quenia 2016

Direção: Johny Von Wallstrom

Esse corajoso documentário foca em Cleopatra Kambugu, uma mulher trans que é obrigada a abandonar seu país e namorado devido a suas retrógradas e rígidas leis. Um emocionante retrato da luta para ter o direito de amar.

Capa do vídeo

Milk – Estados Unidos 2009

Direção: Gus Van Sant

Cinebiografia do ativista gay Harvey Milk, primeiro homossexual assumido da nação americana eleito para um cargo público. Rendeu um Oscar de melhor ator a Sean Penn, que fez um de seus melhores desempenhos em toda sua carreira.

Capa do vídeo

Aspirina para Dor de Cabeça – Brasil 2016

Direção: Phillipe Bastos

Este interessante curta com temática lésbica tem clima noir e acompanha o último episódio de uma radionovela em que a ocorre uma tensa e sombria resolução de um crime.

Capa do vídeo

Tatuagem – Brasil 2013

Direção: Hilton Lacerda

Na Recife de 1978, a trupe teatral Chão de Estrelas subverte os palcos em plena ditadura e repressão. Um dia Paulete, a principal estrela do staff, recebe a visita de seu cunhado. O rapaz, militar, se encanta pelo universo do grupo e se apaixona por Clécio, lider do grupo teatral, e rola um tórrido romance. A produção conta com participação do performático Johnny Hooker.

Capa do vídeo

Cat Skin – Estados Unidos 2017

Direção: Daniel Grasskamp

Uma tímida estudante de fotografia, com natureza voyeur, começa a fotografar e stalkear uma bela garota de seu colégio com a esperança dela tornar-se o amor de sua vida.

Capa do vídeo

Tomboy – França 2012

Direção: Céline Sciamma

Uma menina de dez anos de idade chamada Laurie encontra dificuldades em fazer amigos em sua vizinhança e decide fingir ser um garoto. Ao conhecer sua nova amiga Lisa, Laurie começa a vivenciar uma crise de identidade.

Capa do vídeo

E antes de finalizarmos, fica o aviso de três produções que pecaram em fazer uso de personagens caricatos e trataram a comunidade, involuntariamente, de maneira pejorativa. São elas; Crô , Parceiros da Noite , que quase acabou com a carreira do ator Al Pacino, e o remake de 1996 de A Gaiola das Loucas. Algo para se deixar no hall da vergonha alheia da sétima arte.

Escrito por:

Alexandre Bezzi

Música e cultura pop são suas paixões. Estudou artes plásticas, mas tomou rumo como DJ e jornalista. Seu sobrenome virou apelido e nome de música. Se amarra em coisas clássicas e atemporais. Promove festas, happy hours e tem o hábito de acordar cedo.
Popular em Cinema