O uso de cogumelo na medicina

Vale lembrar também que estamos falando da substância ilícita mais segura do mundo!

As civilizações maias e atescas já utilizavam os cogumelos em rituais. Eles os chamavam de "carne dos deuses" ou "cogumelo sagrado". Há, inclusive, evidências de muitas retratações em esculturas e pinturas dessa época. 

Você sabe como eles se tornaram tão populares? Foi graças à María Sabina, uma xamã mexicana, que antes de falecer em 1985, permitiu que estrangeiros participassem de seus rituais de cura. Ela acreditava que o fungo purificava as pessoas e expamdia a mente. Apesar da sua famã, a história conta que ela se arrependeu de ter apresentado os cogumelos ao mundo após sua popularidade se tornar algo imenso. Segundo ela, "eles perderam a força".

Já no campo científico, a primeira pessoa a isolar a substância psilobina em laboratório foi nada mais, nada menos que Albert Hofmann, o pai do LSD. 

Há muitos livros dedicados aos cogumelos que vale a pena a leitura. Dois deles foram escritos por Terence McKenna e se chamam "O Alimento dos Deuses" e "Sacred Mushrooms and the Law". Também existe um livro dedicado à vida de María Sabina, cujo título é "A vida de María Sabina, a sábia dos cogumelos". 

Imagens: divulgação

Escrito por:

Brenda Cruz

Cosmetóloga natural, fotógrafa amadora, ex-modelo e mil outras coisas! Ama música, viajar e estar sempre em contato com a natureza.
Popular em Cultura